Existe uma crença falsa disseminada de que pessoas com deficiência têm dificuldade em matérias que envolvem TI e tecnologia.

Uma organização sem fins lucrativos da Nigéria quer mudar essa crença.

A Special Needs Initiative for Growth acredita que os programas de ciência, tecnologia, engenharia e matemática (STEM) e robótica são uma ótima opção para jovens com necessidades especiais. E as habilidades adquiridas nessas aulas ajudarão a prepará-los para o futuro do trabalho.

Racheal Inegbedion, fundadora e diretora-executiva da instituição, diz que um dos maiores obstáculos para as pessoas com deficiência seguirem carreiras nas áreas de STEM ou TI é a falta de confiança.

Racheal Inegbedion

Racheal Inegbedion

“Muitas vezes, as pessoas com deficiências são deixadas para trás”, lamenta Racheal. “Vimos que precisávamos atender a essa demanda e mudar a narrativa ajudando as pessoas a usar a tecnologia em um formato diferente.”

O objetivo é capacitar jovens com deficiências para que eles possam sonhar com uma carreira na área de tecnologia.

Financiada por doações e ajudada por várias organizações, a iniciativa ensina ciência, tecnologia, engenharia e matemática (STEM) e robótica a jovens de 16 a 35 anos com síndrome de Down ou transtornos do espectro do autismo e crianças com paralisia cerebral ou deficiência visual.

Nos últimos três anos, a Special Needs Initiative For Growth já capacitou mais de 300 pessoas na Nigéria e em outras partes da África para trabalhar na área de TI.

Capacitação

Oluwatobiloba "Tobi" Oluwole

Voando alto

Os programas são conduzidos por professores experientes e motivadores que ajudam os alunos a usar a tecnologia para criar circuitos eletrônicos, pilotar drones e programar robôs.

Oluwatobiloba Oluwole, um parceiro de desenvolvimento do projeto, ensina os estudantes a pilotar drones na Global Air Drone Academy, cidade portuária de Lagos.

Após a demonstração de um voo de drone profissional, ele distribui kits para os jovens criarem e montarem os próprios drones.

Oluwole também faz questão de explicar as regulamentações de segurança e as leis de aviação e licenciamento. Estamos ensinando esses jovens a ter responsabilidade.

“Explicamos que eles são responsáveis pelo equipamento complexo, caro e possivelmente perigoso que estão usando. Fazemos eles entenderem que estão no comando de uma aeronave.”

Mas, acima de tudo, o objetivo é despertar o interesse e a curiosidade pelas possibilidades da tecnologia.

Queremos ver a empolgação deles. Quando os drones começam a voar, eles vão à loucura. É uma experiência incrível.

Mel Oliveros em uma aula on-line

Está vivo e funcionando!

Clifford Ajefo, que administra a Internship Organisation for Young Adults with Disability, a Brainiacs STEM e a Robotics Company em vários localidades da Nigéria, dá asas à criatividade dos estudantes com robôs.

Ele explica o passo a passo para criar robôs condutores com funções básicas antes de progredir para outros com funções mais avançadas. A criação de robôs com materiais baratos que os estudantes já têm em casa também é incentivada.

Clifford Ajefo

Clifford Ajefo

“Oferecemos a eles a chance de usar a criatividade, pensar no que os robôs podem fazer e encontrar soluções por conta própria”, lembra Ajefo.

“Eles ficam na maior empolgação quando conseguem programar o robô. Quando veem que está funcionando, eu explico que eles programaram os robôs com inteligência artificial, e é assim que funciona.”

Às vezes eles pensam em funcionalidades que eu não tinha considerado… e trabalhamos em equipe para implementá-las. Eles aprendem conosco, e nós com eles. É um esforço colaborativo.”

Ele destaca que os robôs dão vida aos códigos de uma forma diferente dos computadores. E por isso eles abrem a mente dos alunos para o potencial da tecnologia.

Preparando as pessoas com deficiência visual

Ensinar TI para estudantes cegos ou com deficiência visual é uma novidade para a Special Needs Initiative For Growth. Dikko Yusuf, o coordenador de projeto da iniciativa no norte da Nigéria, está trabalhando com uma escola para cegos e pessoas com deficiência visual para criar um programa de letramento digital.

Como a maioria dos estudantes só usa braille, as primeiras tarefas foram simples: iniciar um computador, abrir um arquivo, abrir um navegador da Web e fazer uma pesquisa.

Como ele próprio é deficiente visual, Yusuf diz que está determinado a ajudar esses jovens a não ficar para trás.

“O mundo está mudando com uma velocidade muito rápida, e tudo é feito de forma virtual e digital. Como nos comunicamos usando a tecnologia, estamos tentando apresentar isso para eles.”

Uma mudança positiva na percepção

Uma mudança positiva na percepção

Um bom ambiente é essencial na Barack Obama American Corner, uma das várias organizações do país que participam da iniciativa. Bimbo Akintunde acredita que o segredo da criatividade é ter um ambiente acolhedor e positivo, que é exatamente onde as turmas dela criam motores, sistemas de alerta ou projetores de som avançados, tudo isso usando circuitos elétricos.

“Geralmente criamos um espaço onde eles possam realmente explorar e se expressar montando coisas.”

Bimbo diz que a experiência mostrou a ela o potencial do ser humano.

“Achamos que os estudantes com síndrome de Down ou autismo não conseguem fazer realizar tarefas, mas fico encantada quando vejo eles aprendendo a montar peças. Todos eles têm uma vontade de produzir, apesar das dificuldades.”

Uma mudança na percepção

Percepções semelhantes abriram portas na Down Syndrome Foundation, onde Innocent Okuru quer ajudar jovens com a síndrome a descobrir interesses e se preparar para o mercado de trabalho.

“Eles estão descobrindo que podem fazer muitas coisas sozinhos”, comemora Innocent.

“Se não tivessem essa oportunidades, eles não seriam incentivados e acabariam ficando para trás, mas agora estão progredindo junto com a tecnologia.”

Reconhecimento internacional

A Special Needs Initiative For Growth foi reconhecida internacionalmente. Em 2021, ela foi premiada como melhor prática inovadora de preparação para o mercado de trabalho e de TIC para pessoas com deficiência pelo Zero Project, que luta pelos direitos dessas pessoas no mundo todo.

Os vários programas foram criados para permitir que estudantes desenvolvam todo o potencial deles. Cerca de 58 jovens com síndrome de Down ou autismo já estão participando de programas de estágio.

Outros tiveram oportunidades de trabalho ou receberam capital para começar um negócio, e consultores experientes deram recomendações que podem resultar em carreiras até então impensáveis.

Preparação para o futuro

Preparação para o futuro

Racheal lembra que integrar a tecnologia à educação de estudantes com necessidades especiais gera resultados incríveis e ensina muito mais do que habilidades técnicas e de informática.

Isso ajuda a resolver problemas reais e preparar os estudantes para a complexidade do mercado de trabalho.

“Eles melhoram a capacidade de ouvir e liderar, a inteligência emocional, a comunicação, o trabalho em equipe e até aprendem a ter mais flexibilidade.”

Queremos transformar este treinamento em oportunidades reais.

Certificado

Faça uma doação para a Special Needs Initiative For Growth.

Agradeça a um Leaptaker que você conhece

As equipes de TI fazem coisas extraordinárias todos os dias. Você pode ajudar a dar visibilidade a essas pessoas. Crie uma mensagem de agradecimento personalizada e compartilhe-a por e-mail ou usando #Leaptakers.

Crie e compartilhe
Agradecimento a um Leaptaker

Notícias do Enterprise

Saiba das novidades com a newsletter do Chrome Enterprise

* Obrigatória

Digite um nome.

Digite um sobrenome.

Digite um e-mail válido.

Digite o nome da empresa.

Digite um cargo.

Essa informação é necessária para que possamos encaminhar sua solicitação com base no setor.

Selecione um país.

Obrigatório.

Ao enviar este formulário, eu declaro que aceito compartilhar minhas informações pessoais e compreendo que esses dados estão sujeitos à Política de Privacidade do Google.

Agradecemos seu contato.

Recebemos a solicitação.

Background shape
Você talvez se interesse por estes assuntos:
Fale conosco

Siga o Chrome Enterprise no LinkedIn e fique por dentro das últimas novidades.

Siga-nos
Experimente o Upgrade do Chrome Enterprise

Gerencie os dispositivos Chrome OS da sua organização de forma simples e segura com um teste de 30 dias sem custo financeiro.

Inscreva-se